Redes se mobilizam em apoio às franquias no Rio Grande do Sul

Diante da tragédia recente ocorrida no Sul do país, diversas franqueadoras têm demonstrado um compromisso significativo com as franquias no Rio Grande do Sul que foram afetadas.

Desde fornecer orientação financeira e flexibilização de pagamentos até o fornecimento de recursos adicionais e assistência psicológica, as franqueadoras têm se destacado auxiliando seus parceiros de negócios em momentos de necessidade.

Para especialistas, as iniciativas demonstram não apenas um senso de responsabilidade corporativa, mas também uma valorização dos relacionamentos construídos dentro de suas redes de franquias, reforçando o verdadeiro espírito de colaboração e apoio mútuo.

“Essa assistência é fundamental não apenas para garantir a continuidade das operações das franquias, mas também para aliviar os impactos econômicos e emocionais enfrentados pelos empresários locais”, avalia o advogado e especialista em franchising Vanderlei Geumaro.

Atualmente, mais de 10,9 mil franquias estão em operação em todo o Estado do Rio Grande do Sul. Em um levantamento preliminar da Associação Brasileira de Franchising (ABF), a entidade estima um prejuízo que ultrapassa R$ 12 milhões.

De acordo com boletim divulgado pela Defesa Civil do Rio Grande do Sul, 445 munícipios gaúchos foram afetados pelas fortes chuvas dos últimos dias.

Medidas que amenizam impactos das franquias no Rio Grande do Sul

Para tentar amenizar os impactos, principalmente, financeiros, algumas franqueadoras têm anunciado medidas para ajudar os franqueados afetados na região. A Gigatron Franchising – rede especializada em software de gestão – está isentando o franqueado que tem unidade em Novo Hamburgo (RS) na taxa administrativa mensal (40% do salário mínimo).

Além disso, a marca informou que também vai isentar a unidade gaúcha do custo de todas as chaves, na qual cada solução disponível no portfólio do franqueado há um preço de custo que gira em torno de 4% a 10% do salário mínimo por cliente ativo. “O valor também é cobrado mensalmente, mas após a calamidade no estado, a franquia tomou essa iniciativa de também isentar o franqueado local”, informou a nota.

Já o Grupo MoveEdu, rede do segmento de educação e que detém as marcas Microlins, Prepara Cursos e Ensina Mais Turma da Mônica, comunicou que as franquias do Rio Grande do Sul estão isentas da cobrança da taxa de royalties competentes aos meses de abril/maio e maio/junho.

A Odonto Special by Sabrina Sato, rede de clínicas odontológicas fundada em 2019 e que, hoje, possui mais de 70 unidades pelo país, vai isentar a cobrança de royalties da unidade na cidade de Calendária (RS) e fornecerá apoio psicológico.

Rede especializada em seguros e créditos com atuação no franchising desde 2019, a AF Crédito deixará de cobrar a taxa de royalties por tempo indeterminado.

Já a Power Mais Energia Fotovoltaica, franquia do segmento de casa e construção que nasceu como um produto financeiro para redução de custo fixo em uma fintech, isentará os franqueados do Rio Grande do Sul da taxa de royalties por um período de seis meses.

Últimas Notícias