EXCLUSIVO: Franquia Pizza do Faustão gera expectativas e indagações

Desde o anúncio em outubro de 2023 da franquia “Pizza do Faustão”, o mercado de alimentação e franquias tem estado em expectativa. A promessa de trazer para o público a experiência gastronômica que marcou as reuniões na casa de Fausto Silva, agora em formato de negócio, gerou curiosidade e interesse.

Passados quase cinco meses, a ausência de novidades concretas sobre a abertura das primeiras unidades levanta questionamentos importantes para os potenciais investidores.

Sinal de alerta?

A falta de atualizações públicas sobre o progresso do projeto pode ser interpretada como um sinal de cautela. Em um mercado tão competitivo como o de franquias, a transparência e o momentum são cruciais para manter o interesse e a confiança dos investidores. A questão que se impõe é: essa pausa nas novidades é um indicativo de reavaliação estratégica ou de possíveis desafios não antecipados?

Na visão do especialista em franchising André Ribeiro Marques, não é possível cravar o motivo, mas ele acredita que estão seguindo um planejamento. “Todo projeto de uma franqueadora é de médio e longo prazo. O Brasil tem uma das mais estruturadas leis de franquias do mundo, o que condiciona a qualquer empresa que busque se tornar uma franqueadora seguir todas as diretrizes que a Lei de Franquias prevê”, analisa.

Apesar do silêncio sobre o avanço do projeto, as campanhas online para atrair franqueados seguem ativas, o que demonstra um esforço contínuo na busca por parceiros dispostos a investir na marca.

Veja Também:  Lista das 50 maiores franquias do Brasil tem novidades

Os interessados, seduzidos pelo peso do nome “Faustão”, devem buscar informações detalhadas sobre o modelo de negócio, suporte oferecido pela franqueadora, expectativas de retorno financeiro e, crucialmente, evidências da viabilidade e do sucesso esperado das operações.

O peso de um nome para uma rede de franquias

A presença de um nome celebrado como o de Fausto Silva certamente confere um diferencial ao projeto. No entanto, em um setor com dezenas de redes consolidadas, a decisão de investir deve ser pautada não apenas pelo apelo da marca, mas também por uma análise criteriosa do modelo de negócio, da proposta de valor e do potencial de mercado. A diferenciação deve vir acompanhada de sustentabilidade e competitividade a longo prazo.

Neste contexto, as palavras de Henrique Mol, CEO da holding Encontre Sua Franquia e especialista em franchising, ressoam com particular relevância. “Fazer um negócio bom não é só colocar a imagem de alguém influente. É preciso entender que o que mais interessa num negócio é o próprio negócio, independentemente de quem representa a marca. É preciso avaliar números, experiência dos empreendedores, viabilidade econômica, potencial de vendas no mercado”, explica.

A importância dos testes no franchising

As boas práticas no franchising sugerem um período de testes de cerca de dois anos antes da replicação do modelo por meio de franquias. Esse processo visa validar o conceito, ajustar operações e garantir a replicabilidade do sucesso.

Veja Também:  'Ei, brothers': ex-BBBs que estão por trás de redes de franquias

A ausência de um restaurante modelo “Pizza do Faustão” para servir como referência e laboratório de testes é um aspecto que merece atenção. O anúncio de expansão sem uma validação prévia do conceito pode representar um risco elevado para os investidores.

“Quando uma empresa decide fazer sua expansão através de franquia, o primeiro passo é já ter uma unidade piloto. É através dos resultados desta unidade que o ‘sucesso’ será replicado para outras pessoas. Todo o investidor deve analisar minuciosamente o negócio que deseja investir. A maior análise deve ser com relação ao histórico da empresa, os anos de atividades que a credenciem a replicar o negócio para terceiros”, recomenda o especialista Leone Schultz, diretor da Acelerando Franquias.

Mol acrescenta uma perspectiva crítica sobre a relação entre a imagem de Fausto Silva e a gestão do negócio. “O Faustão não vai estar lá fazendo a gestão do negócio como franqueador. Ele simplesmente concedeu sua imagem ao negócio para fortalecimento da marca”. E continua, destacando a importância experiência no franchising. “Apesar de não haver por lei a obrigação de tempo de mercado para se transformar em franquia, o principal pilar do franchising é o know-how, o viver. Assim, esse modelo merece um cuidado maior por parte do franqueado, que passa a acreditar mais numa proposta”.

Apesar das ressalvas dos especialistas, a Pizza do Faustão se apresenta como uma oportunidade de negócio atraente, carregada do carisma de um dos maiores nomes da televisão brasileira. No entanto, o sucesso no mundo das franquias exige mais do que apelo de marca; demanda um modelo de negócio sólido, testado e adaptável às dinâmicas do mercado.

Veja Também:  Franquias desbravam novas fronteiras de prosperidade pelo interior do Brasil

À medida que o projeto avança, resta aos interessados acompanhar de perto e realizar uma avaliação criteriosa antes de embarcar nesta jornada gastronômica e empreendedora, levando em consideração os insights de quem entende de franchising.

Encontre Franquias de:
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Últimas Notícias